TRÊS LAGOAS

TRÊS LAGOAS

13ª Conferência Municipal de Assistência Social reúne participantes online para debate

Publicados

em


Na manhã desta sexta-feira (23) foi realizada online a 13ª Conferência Municipal de Assistência Social com o tema “Assistência Social: Direito do povo e dever do Estado, com financiamento público, para enfrentar as desigualdades e garantir proteção social”.

Participaram da abertura a presidente do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS), Carla Lozano Dourado de Matos, a secretária de Assistência Social, Vera Helena Arsioli e representando o prefeito de Três Lagoas, Angelo Guerreiro, o vice Paulo Salomão.

O objetivo da Conferência é oportunizar o debate e avaliação da Política de Assistência Social e a proposição de novas diretrizes, no sentido de consolidar e ampliar os direitos socioassistenciais dos seus usuários.

AGRADECIMENTO

Carla abriu a cerimônia agradecendo todos os presentes principalmente o vice-prefeito, Paulo Salomão, em nome do prefeito Angelo Guerreiro e a secretária Vera Helena.

“No momento tão atípico e tomado pela Pandemia que afetou mundialmente a todos, contudo não nos abatemos para com que essa conferência tomasse forma e nós tivemos o apoio de todos que direta ou indiretamente fizeram parte”, disse.

Em seu discurso Carla abordou também sobre o processo de preparação da conferencia expressa plenamente os fundamentos que marcam a relação da atual gestão com a sociedade civil, como todos os órgão institucionais de controle social, como é o caso dos diferentes Conselhos Municipais em que se encontra os conselhos dentro do município, principalmente e em destaque o Conselho Municipal de Assistência Social de Três Lagoas.

RESPONSABILIDADE E ORGULHO

Vera Helena agradeceu, em nome da presidente, todos os e servidores e conselheiros que se dedicam e doam o seu tempo para a política pública, dizendo que estar a frente da pasta como secretária é uma missão nobre e de muita responsabilidade.

“Ser secretária, estar como secretária é uma responsabilidade muito grande. Nós da Secretaria sabemos a importância e diferença que a Assistência faz para a família, crianças, jovens, pessoas de situação de rua. Nós sabermos que este trabalho em conjunto faz a diferencia na Cidade. Se não tivesse padeceríamos com tantas desigualdeades. A minha grande responsabilidade não é maior que o meu orgulho de fazer parte dessa equipe e dos nossos servidores”, falou a secretária.

Paulo Salomão refletiu sobre as pessoas que chegam na Cidade em busca de emprego, saúde e educação e quando não conseguem infelizmente a pessoa fica em estado de vulnerabilidade e tem na Assistência Social um apoio.
“Quem tiver oportunidade de conhecer os pontos da Assistência seguindo todas as regras e os cuidados sanitários faça porque vai mudar a sua visão de mundo e todo mundo que quer ajudar consegue porque há oportunidades”, disse.

CELEBRAÇÃO DA DEMOCRACIA

A palestrante e professora Dra. Maria Luiza Amaral Rizzotti iniciou seu discurso se descrevendo para os deficientes visuais, sendo muito elogiada pelos telespectadores online, e agradecendo a oportunidade de estar na 13ª Conferência Municipal de Assistência Social.

“A conferência é um espaço para a celebração da democracia. É um momento onde nós fazemos com que o que sempre sonhamos que é a participação e o controle social na política da assistência social se concretize. Para mim é sempre uma grande alegria participar de conferências”, disse.

Maria Luiza acrescentou ainda em seu discurso que “descobri que Três Lagoas é uma Cidade que serve de exemplo para o Brasil. Parabéns pela Cidade maravilhosa e por o sistema único estar organizado, eu sei que isso é fruto do resultado do conjunto de trabalhadores e de gestores e tenho absoluta certeza que esta foi uma construção histórica e coletiva”, disse Dra. Maria Luiza.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

TRÊS LAGOAS

Dr. Cassiano reúne setores para discutir criação de comitê para a primeira infância

Publicados

em


Com vistas ao cumprimento da Lei federal 13.257/2016, que dispõe sobre as políticas públicas para a primeira infância, o presidente da Câmara Municipal de Três Lagoas, vereador Doutor Cassiano Maia, promoveu reunião multisetorial, na manhã desta quinta-feira (23), dando início às discussões para a criação de um comitê que elabore e coloque em prática um plano municipal para atendimento integral a crianças até os cinco anos de idade. A medida também foi proposta pelo presidente, por meio de indicação encaminhada ao Executivo.

Participaram da reunião a secretária municipal de Educação, Ângela Maria de Brito, Ana Cláudia Bazé de Lima e Paulo Robertoi Friosi, ambos da SEMEC; Franscismeire Fioravante, da Secretaria Municipal de Saúde Pública; Jacimone Gomes da Silva e Daiane Ramos, da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS); José Alves Pereira Neto, do Conselho Tutelar; Elisandra Dias e Jacimone dos Santos, do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA); Silvânia Bersani, da Secretaria Municipal de Governo; o vereador Marcus Bazé o chefe de gabinete da presidência, Robson Trevisan.

Cassiano Maia destacou que o município já recebeu ações de desenvolvimento econômico em gestões anteriores, agora está recebendo investimentos em infraestrutura e está na hora de iniciar um grande projeto para trabalhar as gerações futuras para que Três Lagoas possa ser uma cidade modelo em todos os setores.

A secretária Ângela Maria de Brito apresentou a todos as principais necessidades para atendimento a esta demanda, inclusive destacando que o plano municipal deve seguir as diretrizes do Plano Nacional Pela Primeira Infância.

José Neto, do Conselho Tutelar pontuou que a falta de políticas públicas tem refletido em aumento nos índices de violação de direitos e avaliou  que a criação de um comitê poderá auxiliar na redução destes números.

A representante do SMAS, Daiane Ramos, sugeriu que seja realizado um amplo diagnóstico mapeando os atendimentos que o município já realiza em relação á primeira infância, os dados e as demandas manifestas até aqui.

Já a diretora de Políticas Públicas da prefeitura, Silvânia Bersani afirmou que o comitê poderá revisar as leis existentes e apoiar a estruturação de conselhos, por exemplo.

O grupo definiu que serão realizados outros encontros para delinear uma metodologia de trabalho, para chegar à formação do comitê e, em consequência, à elaboração do plano municipal para a primeira infância. Serão convidados novos setores, como Defensoria Pública e Ministério Público.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO DO SUL

MAIS LIDAS DA SEMANA