TRÊS LAGOAS

TECNOLOGIA

WhatsApp pode permitir que mensagens temporárias sejam salvas

Publicados

em

source
WhatsApp testa nova ferramenta
Unsplash/Mourizal Zativa

WhatsApp testa nova ferramenta

O WhatsApp está desenvolvendo uma ferramenta que permitirá que usuários salvem mensagens de conversas que estão com o modo temporário ativado. A descoberta foi feita pelo site especializado WABetaInfo.

A nova ferramenta vai permitir que usuários favoritem mensagens em conversas temporárias. Depois, os conteúdos ficarão salvos em uma pasta chamada “kept messages”, ou “mensagens mantidas”, em tradução literal.

Essa pasta ficará dentro da própria conversa, na mesma página em que é possível ver a descrição do contato ou grupo e as mídias trocadas.

Por enquanto, a ferramenta está sendo desenvolvida e não chegou sequer à versão beta (de testes) do WhatsApp. Por isso, não é possível saber quando ela chegará a todos os usuários.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

TECNOLOGIA

Ministério da Justiça abre processo contra o TikTok; entenda

Publicados

em

TikTok será investigado pelo Ministério da Justiça
Unsplash/Kon Karampelas

TikTok será investigado pelo Ministério da Justiça

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), vinculada ao Ministério da Justiça, instaurou processo administrativo contra o TikTok para apurar se o aplicativo protege seus usuários em relação a conteúdos nocivos. O processo foi publicado nesta segunda-feira (4) no Diário Oficial da União (DOU).

No fim de junho, a Senacon já havia obrigado o TikTok a remover conteúdo impróprio para menores de 18 anos  da plataforma. Na ocasião, o órgão alegou que a medida seria necessária até que “o sistema de segurança da plataforma, que impede o cadastro de menores de 13 anos de idade e limita o acesso a todo o conteúdo por menores de 16 anos, seja aperfeiçoado, de modo que a idade dos usuários seja verificada de maneira eficaz pela representada”.

Agora, a ByteDance, empresa dona do TikTok, será investigada para verificar se suas ações infringem o Código de Defesa do Consumidor (CDC). No despacho, Laura Postal Tirelli, Diretora do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor da Senacon, afirma que há alguns “indícios de infração” do CDC por parte do TikTok.

Ela cita, por exemplo, trechos do Código que exigem “a proteção contra a publicidade enganosa e abusiva” e “a proteção da vida, saúde e segurança contra os riscos provocados por práticas no fornecimento de produtos e serviços considerados perigosos ou nocivos”.

Além disso, ela ressalta que o CDC exige que as empresas reconheçam “vulnerabilidade do consumidor no mercado de consumo” e não se beneficiem “da fraqueza ou ignorância do consumidor, tendo em vista sua idade, saúde, conhecimento ou condição social”, trechos que estão relacionados com a infância.

De acordo com o despacho publicado no DOU nesta segunda, a Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e a Agência Nacional de Proteção de Dados serão comunicadas sobre o processo.

A reportagem entrou em contato com o TikTok, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO DO SUL

MAIS LIDAS DA SEMANA