TRÊS LAGOAS

MUNDO

Príncipe Charles lê discurso da rainha ao Parlamento pela primeira vez

Publicados

em

O príncipe Charles, herdeiro do trono britânico, e o príncipe William ocuparam o centro do palco na abertura do Parlamento do Reino Unido nesta terça-feira (10), substituindo a rainha Elizabeth, de 96 anos, que não compareceu ao grande evento pela primeira vez em quase seis décadas.

Com a rainha forçada a se ausentar devido à recorrência de problemas de mobilidade, Charles, de 73 anos, chegou ao Palácio de Westminster para ler a agenda legislativa do governo.

Charles, que participou da abertura do Parlamento ao lado de sua mãe nos últimos anos, começou a ler cada projeto citando a monarca: “O governo de Sua Majestade…”.

Cerimônia

A abertura do Parlamento é um evento de grande pompa que, tradicionalmente, conta com a rainha sendo transportada em uma carruagem, escoltada por soldados em uniforme cerimonial.

A monarca veste o Manto de Estado antes de liderar uma procissão até a Câmara dos Lordes, onde se senta em um trono e abre formalmente uma nova sessão do Parlamento, ao ler um discurso escrito pelo governo descrevendo seus planos legislativos.

A rainha ficou de fora da cerimônia apenas em duas ocasiões, durante seu reinado de 70 anos – em 1959 e 1963, quando estava grávida dos filhos Andrew e Edward.

A rainha, que não compareceu a vários compromissos públicos desde que foi hospitalizada por uma noite em outubro passado por uma doença não especificada, teve que emitir “Cartas Patentes” para autorizar Charles e William a desempenhar seu papel no evento constitucional.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

Assessor especial da Casa Branca se reúne com presidente do Brasil

Publicados

em

O presidente Jair Bolsonaro se reuniu nesta terça-feira (24), em Brasília, com o assessor especial do governo dos Estados Unidos (EUA) para a 9ª Cúpula das Américas, Christopher Dodd. O encontro ocorreu no Palácio do Planalto e durou cerca de uma hora. 

Horas após a reunião, a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil distribuiu um comunicado de Dodd, um ex-senador do Partido Democrata, para informar sobre a conversa. Segundo ele, a visita foi para reforçar o convite para que Bolsonaro participe da cúpula. 

“Nesta manhã, em meu encontro com o presidente Bolsonaro, reiterei o nosso desejo de que o Brasil seja um participante ativo da Cúpula, pois reconhecemos a responsabilidade coletiva de avançar para um futuro mais inclusivo e próspero”, afirmou o norte-americano.

A Cúpula das Américas será realizada entre os dias 6 e 10 de junho em Los Angeles (EUA). O evento reúne líderes de quase todos os países das Américas. O Palácio do Planalto não se pronunciou sobre a reunião entre Dodd e Bolsonaro. Se decidir ir à Cúpula, o presidente brasileiro poderá ter seu primeiro encontro com o presidente dos EUA, Joe Biden, que assumiu o cargo em janeiro do ano passado.  

Ainda em seu comunicado, Christopher Dodd citou os temas principais que serão discutidos durante o evento e reforçou a importância da presença do Brasil. “A Cúpula das Américas se concentrará em algumas das questões mais importantes e compartilhadas de todo o hemisfério, como a garantia de que a democracia seja uma realidade para cada país, nossas metas climáticas compartilhadas, uma resposta mais colaborativa à covid-19 e a abordagem mais profunda do crime organizado e da instabilidade econômica.”

Segundo Dodd, o Brasil tem muito a contribuir nestes temas com os demais presidentes dos países das Américas que participarão da Cúpula. “Valorizamos muito a voz do Brasil enquanto discutimos soluções que ajudarão a construir vidas melhores para as pessoas do nosso hemisfério”, disse.
 

Edição: Fábio Massalli

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO DO SUL

MAIS LIDAS DA SEMANA