TRÊS LAGOAS

MUNDO

Oito ficam feridos em explosão em fábrica de nitrocelulose, na França

Publicados

em

Oito pessoas foram hospitalizadas, uma em estado grave, após uma série de explosões na fábrica de explosivos militares Eurenco, ex-Manuco, em Bergerac, Dordonha, no Sudoeste da França.

O incêndio, no entanto, ficou restrito ao local da explosão. As causas do acidente, ocorrido ao início da tarde de hoje (3), ainda estão sendo apuradas.

Os serviços de emergência isolaram a área e o responsável municipal pediu aos habitantes das redondezas para evitarem a área. No momento da explosão encontravam-se na fábrica cerca de 40 pessoas, 35 das quais sofreram sintomas de intoxicação por fumaça.

Pouco depois das 17h locais (13h em Brasília), o prefeito Jonathan Piroleaud anunciou que o local estava “totalmente seguro” e que o risco de novos incidentes estava “afastado”.

A empresa produz nitrocelulose para munições militares e explosivos, tanto para fins civis como militares, além de combustíveis e de carburantes.

Segundo o sub-prefeito Jean Charles Jobart, o acidente ocorreu no edifício onde estavam armazenados “pelo menos duas toneladas de nitrocelulose”.

Cinco ambulâncias, dois helicópteros e seis dezenas de bombeiros participaram na resposta às explosões, com todo o pessoal presente no local sendo rapidamente retirado.

Em consonância com o hospital de Bergerac, a prefeitura acionou ainda o ‘plano branco’ para ampliar a capacidade de internamento do estabelecimento de saúde.

Fonte: EBC Internacional

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

Países ocidentais prometem 1,5 bi de euros em auxílio à Ucrânia

Publicados

em

Países ocidentais se comprometeram nesta quinta-feira (11) a oferecer mais de 1,5 bilhão de euros em dinheiro, equipamentos e treinamento para aumentar as capacidades militares da Ucrânia, que está em guerra contra a Rússia. A informação é do ministro da Defesa da Dinamarca, Morten Bodskov. 

O dinheiro, que foi prometido por um grupo de 26 países em uma conferência em Copenhague, será utilizado para fornecer armamentos, mísseis e munições existentes, para aumentar a produção de armas para a Ucrânia, treinar soldados ucranianos, e retirar minas terrestres de regiões do país destruídas pela guerra. 

“Vamos continuar a auxiliar a Ucrânia em suas necessidades militares”, disse Bodskov a jornalistas no final da conferência que reuniu ministros da área de Defesa da Europa para discutir apoio de longo prazo para a defesa ucraniana contra a invasão russa. 

Os ministros da Defesa de Polônia, Eslováquia e República Tcheca sinalizaram disposição para expandir as produções de sistemas de artilharia, munição e outros equipamentos militares para a Ucrânia, afirmou Bodskov. 

O Reino Unido, que já doou sistemas avançados de armas à Ucrânia e ofereceu milhares de suas tropas em treinamentos militares, prometeu na quinta-feira uma verba adicional de 300 milhões de euros em sistemas de lançamentos de foguetes múltiplos e mísseis guiados M31A1, que podem atingir alvos a até 80 quilômetros de distância. 

“O presidente Putin apostava que em agosto nós estaríamos cansados do conflito e a comunidade internacional teria se espalhado em direções diferentes. Bem, hoje provamos o oposto”, disse o secretário de Defesa do Reino Unido, Ben Wallace. 

Fonte: EBC Internacional

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO DO SUL

MAIS LIDAS DA SEMANA