TRÊS LAGOAS

MATO GROSSO DO SUL

Sul-mato-grossenses entram em ação na Olimpíada de Tóquio-2021

Publicados

em


Após o adiamento devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a Olimpíada de Tóquio-2021, no Japão, já começou. A cerimônia oficial de abertura acontece na sexta-feira (23), no Estádio Olímpico, na capital japonesa, a partir das 7 horas (horário de MS). No entanto, atletas de algumas modalidades já entram em ação antes mesmo de a chama olímpica ser acesa, nesta quarta-feira (21), como o futebol, remo, softbol e hipismo.

Dois desportistas de Mato Grosso do Sul integram a delegação brasileira em busca de medalhas no maior e mais esperado evento esportivo do planeta. O nadador Leonardo de Deus e o judoca Rafael Silva, o “Baby”, vão representar o Brasil na Olimpíada, que segue até o dia 8 de agosto.

Além destes, mais duas atletas merecem ser mencionadas. Aléxia Nascimento foi convocada pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ) como atleta de apoio e auxiliará na preparação final dos judocas que pisarão oficialmente nos tatames. A zagueira Bruna Benites, nascida em Cuiabá (MT), é sul-mato-grossense de coração, desenvolveu boa parte de sua carreira em Campo Grande (MS) e estará com a seleção verde e amarela de futebol feminino na briga pelo ouro inédito.

Rafael Silva

“Baby”: de olho na terceira medalha olímpica

O judô brasileiro contará nos tatames com o talento de Rafael Carlos da Silva, carinhosamente conhecido como “Baby”, pela categoria peso-pesado (acima de 100 kg), sendo um dos favoritos ao pódio. Natural de Campo Grande (MS), o atleta foi criado em Rolândia, no interior do Paraná, onde passou toda a infância e começou a praticar a modalidade aos 15 anos de idade.

O judoca de 34 anos é um dos veteranos da equipe e vai para sua terceira Olimpíada, atrás da terceira medalha. Em Londres-2012, Baby conquistou o bronze, primeira medalha da história dos pesados e a única do judô masculino naquela edição. Na Rio-2016, o sul-mato-grossense voltou a subir no pódio olímpico, assegurando outro bronze.

Em Tóquio, Rafael Silva estreia no dia 29 de julho, às 22h (de MS), nas preliminares. As repescagens, semifinais, disputas por bronze e finais serão realizadas na manhã seguinte, a partir das 4h (de MS). No dia 30, o atleta ajudará o Brasil na luta por equipes mistas, com disputas marcadas para os mesmos horários.

“Para mim, parece que é a primeira Olimpíada. Primeiro, porque cada Olimpíada é diferente. E essa, no meio dessa questão de pandemia, uma série de protocolos, de regras, então estou me adaptando a tudo isso. É uma sensação de estar sendo tudo novo”, disse o campo-grandense, em entrevista ao site da CBJ.

Aléxia Nascimento

Aléxia Nascimento: promessa para as próximas edições

Com apenas 18 anos, Aléxia Vitória Vilhalba Souza Nascimento está concentrada na cidade japonesa de Hamamatsu com a equipe de judô, como atleta de apoio (sparring). Ela ajuda na preparação dos judocas que vão lutar, em especial de Gabriela Chibana, da sua categoria de peso, a ligeiro (até 48 kg).

A beneficiária do Bolsa Atleta, programa do Governo do Estado, coordenado pela Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), é esperança de medalha para o Brasil nas próximas edições da competição global e já vem sendo preparada pela CBJ nos últimos anos, pensando na renovação dos judocas.

Em solo japonês, a campo-grandense vai ganhar experiência para os ciclos olímpicos futuros: Paris-2024 e Los Angeles-2028. “Estar em Tóquio é a realização de um sonho, mesmo não sendo pra lutar, como atleta de apoio. O sentimento é de muita gratidão, vou ganhar muita experiência com a vivência olímpica e levar para a vida toda”, expressa.

Leo de Deus 

Léo de Deus: o “dono” dos 200m borboleta brasileiro

Leonardo Gomes de Deus, mais conhecido apenas como Léo de Deus no meio esportivo, é o “dono” dos 200 metros no estilo borboleta da seleção olímpica brasileira de natação. O nadador de 30 anos nasceu em Campo Grande (MS), mas por ser filho de militar percorreu e morou em diversas cidades do país.

Hoje, é um dos mais experientes entre os 26 nadadores brasileiros que estão no Japão. Esta é sua terceira participação de Jogos Olímpicos da carreira (Londres-2012 e Rio-2016 as anteriores). O atleta de Mato Grosso do Sul classificou-se em abril deste ano, após obter índice em período de treinamento realizado no Rio de Janeiro (RJ).

Em Londres-2012, chegou à semifinal dos 200 metros costas e terminou na 13ª posição, além do 21º lugar nos 200 metros borboleta. Quatro anos depois, no Rio de Janeiro, quebrou o recorde brasileiro nos 200m costas, com o tempo de 1min57s e avançou para a semifinal. Depois, acabou não repetindo o desempenho e encerrou em 13º.

Léo de Deus entra na piscina no dia 26 de julho, às 6h29 (de MS), para a disputa das eliminatórias dos 200m borboleta. As semifinais ocorrerão no mesmo dia, às 22h35 (de MS) e as finais em 27 de julho, às 21h49 (de MS). A expectativa inicial é que o atleta brasileiro consiga vaga entre os oito melhores, algo até então inédito em sua trajetória.

Mesmo veterano em Jogos Olímpicos, o nadador de Campo Grande (MS) admite o nervosismo às vésperas de entrar na água, no Centro Aquático de Tóquio. “O frio na barriga é o mesmo daquele que senti em Londres, quando era um menino. Porém, agora me sinto na minha melhor forma física e mental e pronto para fazer a melhor Olimpíada da minha carreira”, disse em entrevista coletiva promovida pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Bruna Benites

Bruna Benites: sul-mato-grossense de coração

Em Tóquio-2021, o Brasil tem a missão de conquistar a primeira medalha olímpica no futebol feminino. Desafio este que conta com os desarmes de Bruna Beatriz Benites Soares na defesa. Nascida em Cuiabá, capital do estado vizinho ao Norte, a zagueira de 35 anos foi revelada no futebol sul-mato-grossense, com a camisa do Esporte Clube Comercial.

Ela morou em Campo Grande (MS) com a família e cursou fisioterapia na Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) e, por isso, é considerada uma sul-mato-grossense de coração. Com a “Amarelinha”, foi campeã da Copa América de 2014, além de colecionar os títulos da Libertadores da América e Mundial de Clubes do mesmo ano. Tóquio-2021 será sua terceira Olimpíada consecutiva. Atualmente, a defensora veste as cores do Sport Club Internacional, de Porto Alegre (RS).

O futebol é um dos únicos esportes que começaram antes da abertura oficial da Olimpíada em Tóquio. A bola já rolou e o Brasil estreou com goleada por 5 a 0 diante da China, nesta quarta-feira (21), com Bruna Benites de titular, pela primeira rodada da fase de grupos. O grupo F ainda conta com Holanda e Zâmbia, adversários que a seleção tupiniquim enfrenta em 24 e 27 de julho, às 7h e 7h30 (de MS), respectivamente.

Lucas Castro, Fundesporte

Foto de destaque: Kim Kyung-Hoon/Reuters

Fonte: Governo MS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO DO SUL

Comitiva do Ministério da Justiça visita Centro de Inteligência que será inaugurado em agosto no MS

Publicados

em


O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, e o superintendente de Inteligência da Sejusp, Antônio Carlos Costa Mayer, receberam nesta sexta-feira (23), em Campo Grande, a Diretora de Inteligência da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça, Marília Ferreira de Alencar, e o Coordenador-Geral de Inteligência, Tomas de Almeida Viana, para uma visita técnica ao novo Centro de Inteligência de Segurança Pública Regional Centro-Oeste (CIISPR-CO), que será inaugurado no mês que vem em Mato Grosso do Sul.

A equipe da DINT veio ao Estado para conhecer as instalações do CIISPR-CO e realizar tratativas e ajustes finais para a inauguração. A comitiva, integrada também pelo Coordenador de Gestão Estratégica de Inteligência de Segurança Pública da DINT, Leonardo Araújo, participou de uma reunião na Sejusp e na sequência visitou no novo Centro, localizado na Avenida Desembargador Leão Neto do Carmo, no Parque dos Poderes.

O CIISPR-CO é o quarto Centro de Inteligência de Segurança Pública a ser inaugurado no país e irá reunir em um mesmo local equipe formada por agentes de inteligência das forças estaduais, federais, forças armadas e de fiscalização, como Secretaria Estadual de Fazenda e Receita Federal do Brasil, para atuar de forma integrada e coordenada com foco no combate ao crime organizado, em sincronia com as demais regiões do país.

Para o superintendente de Inteligência da Sejusp, o novo Centro é um ponto focal estratégico para trabalhar vários temas, entre eles a rota bioceânica, tráfico e contrabando. “A instalação desse Centro aqui em Mato Grosso do Sul é mérito não só da SISP, mas de todas as agências de inteligência existentes no Estado”, frisa Mayer.

Entre as principais funções do CIISPR-CO estarão a coleta, análise e disseminação de inteligência para tomadores de decisão dos estados do Centro-Oeste e de toda a Rede CIISP, bem como demais agências de inteligência de segurança pública do país.  “Os agentes vão produzir conhecimentos estratégicos e a exemplo dos demais Centros, atuarão de forma integrada e coordenada”, pontuou a diretora da DINT durante a visita.

O investimento total na nova estrutura de inteligência de segurança pública é de R$ 2,5 milhões, sendo R$ 2 milhões do Governo Federal, para aquisição de equipamentos eletrônicos e sistemas de inteligência, e R$ 500 mil do Governo do Estado – em reforma e segurança orgânica. “O Estado também cedeu o prédio para a instalação do CIISPR-CO”, explica o titular da Sejusp, Antonio Carlos Videira.

O Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública é um projeto estratégico do Governo Federal, desenvolvido via Ministério da Justiça e Segurança Pública e operacionalizado por meio da Secretaria de Operações Integradas (SEOPI), proporcionando a integração das agências de inteligência voltadas para a segurança pública.

Rede CIISP

O CIISPR-CO integrará a Rede de Centros Integrados de Inteligência de Segurança Pública – um dos projetos estratégicos do MJSP – que contempla também o Centro Integrado de Inteligência Nacional (CIISP-N).  Inaugurado no dia 3 de junho de 2019 em Brasília (DF), o CIISP-N é responsável por nortear diretrizes e coordenar trabalhos que serão estendidos à cinco regiões do país, se comunicando diariamente com os centros regionais.

Além da Região Centro-Oeste, já está em operação o Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública – Regional Sul, com sede em Curitiba (PR), o Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública – Regional Nordeste (CIISPR-NE), com sede em Fortaleza e o Centro de Inteligência da Região Norte, com sede em Manaus.

Joelma Belchior, Sejusp
Fotos: Divulgação

Fonte: Governo MS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO DO SUL

MAIS LIDAS DA SEMANA