TRÊS LAGOAS

MATO GROSSO DO SUL

Mesas com jogos de tabuleiro confeccionadas em presídio reforçam ensino na rede pública de Paranaíba

Publicados

em

A Escola Municipal Maria Luiza Corre Machado, em Paranaíba, agora conta com mesas de jogos de tabuleiro que contribuirão para o lazer e aprendizado das crianças e adolescentes, tudo confeccionado com mão de obra de internos do presídio masculino de regime fechado da cidade, a partir do reaproveitamento de materiais descartados.

O projeto foi idealizado pelo diretor do Estabelecimento Penal de Paranaíba (EPPar), André Aparecido França, com o objetivo de reaproveitar carreteis em madeira, descartados por uma empresa que atua no presídio, em benefício da educação das crianças e adolescentes.

Ao todo, cinco mesas foram doadas, sendo duas grandes e três pequenas. “Este foi um projeto piloto e agora estamos vendo a possibilidade de estender a outras escolas do município, conforme a disponibilização de materiais”, informa o diretor do EPPar.

A novidade irá reforçar o ensino dos mais de 900 alunos que estudam no local, segundo a diretora da escola, Magda Aparecida Chaves Souza Freitas. “As duas mesas maiores iremos disponibilizar nos pátios para serem utilizadas nos intervalos e durante as aulas de educação física, já as três menores, serão destinadas à educação infantil”, comenta a dirigente.

Para o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, a iniciativa é um exemplo das várias ações desenvolvidas no sistema prisional que contribuem diretamente para a sociedade. “Temos também reformas de escolas, produção de parques de pneus, confecção de brinquedos pedagógicos, entre outras iniciativas que unem ressocialização de apenados, por meio da ocupação produtiva, a benefícios diretos à educação”, ressalta, parabenizando também a equipe de Paranaíba pelo projeto .

A entrega oficial das mesas foi realizada este mês e contou com a participação da secretária Municipal de Educação, Simone Almeida da Silva, que agradeceu e parabenizou a iniciativa da unidade prisional.

Keila Oliveira, Agepen

Fonte: Governo MS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO DO SUL

Sefaz-MS realiza leilão on-line com quase mil lotes de produtos

Publicados

em

O Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz-MS), está com leilão 100% on-line aberto para lances. São ao todo 948 lotes de produtos. Podem participar pessoas físicas e jurídicas. Para tanto, os interessados devem ter cadastro e acessar o site da leiloeira Regina Aude Leilões ( www.reginaaudeleiloes.com.br )

Conforme o Secretário Estadual de Fazenda, Luiz Renato Adler, os produtos e bens ofertados são aqueles apreendidos e que estão há mais de 60 dias sem ser reclamados por seus proprietários. Os lances podem ser ofertados apenas na modalidade online.

“Os produtos leiloados são objetos de ações fiscais em que a pessoa teria a obrigação, mas desiste do pagamento. Com isso a mercadoria é recolhida para assegurar o pagamento do tributo. Toda a receita auferida é revertida para os cofres públicos e utilizada no cumprimento das políticas públicas de Governo como Saúde, Educação e Segurança Pública”, explica.

O primeiro leilão será no dia 19 de julho, para os lotes 001 a 480 e dia 20 de julho para os lotes 481 a 948, a partir das 09h (horário MS). Para os bens não vendidos, haverá o segundo leilão no dia 28 de julho, a partir das 09h, com o mesmo valor inicial. Para os lotes com concorrência, haverá prorrogação até o arremate.

Os interessados podem conferir os produtos no site, por meio de fotografias, ou em visitação presencial nos dias 13, 14 e 15 de julho, das 08h às 11hh30 e das 12h30 às 16h (horário de Mato Grosso do Sul), no prédio da Cofimt, que fica na rua Delegado José Alfredo Hardman, s/n, Blovo VI, Parque dos Poderes (próximo ao TRE), Campo Grande-MS. Mais informações podem ser solicitadas pelo telefone (67) 3318-6453.

A Sefaz informa que a visitação dos lotes é proibida no dia do Leilão. O fisco estadual alerta que a falta de pagamento do valor da arrematação e demais despesas no prazo indicado no edital, estará sujeito a penalidades (multa, suspensão, declaração de inidoneidade, perda do direito em adjudicar), além de responder por crime de frustrar ou fraudar o processo licitatório, conforme art. 90, da Lei 8.666/93.

Diana Gaúna, Sefaz

Fonte: Governo MS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO DO SUL

MAIS LIDAS DA SEMANA