TRÊS LAGOAS

MATO GROSSO DO SUL

Com prêmios de até R$ 8 mil, Festival Universitário da Canção revela novos talentos da música de MS

Publicados

em


A criatividade e o talento musical encontram espaço no FUC (Festival Universitário da Canção), evento promovido pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), destinado à apresentação de canções autorais e que está com as inscrições abertas até 04 de novembro de 2021. A Fundação de Cultura de MS é apoiadora do evento.

O tradicional evento musical, iniciado em 1987 em Mato Grosso do Sul é destinado a universitários ou formados em todas as instituições de ensino do Estado e, ainda, aqueles que concluíram sua graduação em outro Estado, mas que residam há pelo menos um ano em Mato Grosso do Sul.

Com prêmios de até R$ 8 mil, a iniciativa abre as portas para que novos talentos se revelem, mostrando assim a variedade de talentos regionais.

“Mato Grosso do Sul é berço de grandes talentos, reconhecidos nacional e internacionalmente e muitos, deram os primeiros passos no cenário musical, nos tempos de estudantes. O FUC é uma grande chance para quem busca expor sua criatividade, além de ser um evento de fomento à cultura de nosso Estado”, pontua o pró-reitor de Extensão, Cultura e Esporte, Marcelo Fernandes.

O FUC está dividido em duas modalidades: popular e de câmara. Na categoria popular, serão consideradas aptas as composições com letra, melodia e acompanhamento instrumental, com duração máxima de cinco minutos e aberta a todos os gêneros musicais.

Já para a modalidade canções de câmara, serão consideradas composições musicais com letra, melodia e acompanhamento instrumental, vinculadas à tradição erudita, também com duração máxima de cinco minutos.

As inscrições das canções são gratuitas e devem ser realizadas até o dia 04 de novembro, no formato MP3 pelo site festivaldacancao.ufms.br, onde o edital também está disponível para consulta.

A premiação será dividida em seis categorias e serão compostas duas comissões julgadoras, sendo uma para cada estilo de canção, compostas por professores, músicos e representantes da UFMS, Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Orquestra Sinfônica de Campo Grande e da sociedade civil.

Premiação – Os valores dos prêmios variam entre R$ 4 mil e R$ 8 mil, sendo consideradas a votação popular ou da comissão julgadora, de acordo com cada modalidade.

  1. Melhor canção popular: prêmio de R$ 8 mil outorgado por votação popular, após seleção prévia da comissão julgadora;
  2. Melhor canção de câmara: prêmio de R$ 8 mil outorgado por votação popular, após seleção prévia da comissão julgadora;
  3. Melhor intérprete: prêmio de R$ 4 mil outorgado pela comissão julgadora;
  4. Compositor revelação: prêmio de R$ 4 mil outorgado pela comissão julgadora;
  5. Melhor poesia original (letra): prêmio de R$ 4 mil outorgado pela comissão julgadora; e
  6. Melhor construção melódico-harmônica: prêmio de R$ 4 mil outorgado pela comissão julgadora.

A divulgação dos selecionados ocorre em 07 de novembro e as apresentações serão realizadas no Teatro Glauce Rocha, no dia 18 de novembro de 2021.

Com informações da Assessoria

Foto: Divulgação do evento

Fonte: Governo MS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO DO SUL

Representantes da CGE farão palestra sobre PMSI e LGPD em encontro estadual

Publicados

em


Representantes da Controladoria-Geral do Estado de Mato Grosso do Sul (CGE/MS) foram convidados a participarem do 19º Encontro Anual da Coordenadoria Estadual de Controle Avaliação e Auditoria que será realizado de 1º a 3 de dezembro, a partir das 13h30, virtualmente.

A abertura oficial ficará por conta do assessor da CGE e coordenador do Programa MS de Integridade (PMSI), João Francisco Arcoverde Lopez. A palestra com o mesmo nome do programa vai tratar sobre a cultura da integridade e ética no serviço público; apresentar algumas ferramentas de prevenção a fraudes e à corrupção; transparência, eficiência e qualidade no meio público.

João Arcoverde conta que esclarecer sobre um assunto tão complexo e importante sempre é desafiador. “O PMSI é árduo e dinâmico, pois não tem fim. É importante não só os profissionais, mas toda a sociedade entender a dimensão e os reflexos positivos que ele pode trazer para a gestão pública”, afirma.

Após o intervalo, quem compartilhará dos conhecimentos sobre a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais será a auditora do Estado da CGE/MS, Rosely Pereira Maia, com a temática “LGPD no âmbito do Poder Executivo Estadual”, que contará ainda com a participação auditora de Serviços de Saúde da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MS), Nara Luzia Silveira Coelho.

O conteúdo que será abordado faz parte da Cartilha LGPD, elaborada pelo “Comitê de implementação e adequação à LGPD em Mato Grosso do Sul” – criado em fevereiro de 2021 – e composto por integrantes da Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização (SAD), Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e Superintendência de Gestão da Informação (SGI) no qual Rosely preside a equipe.

A auditora aponta que a implantação da LGPD ocorre ao longo do tempo. “Os servidores ainda estão conhecendo os detalhes por ser uma lei relativamente nova. Sendo assim, são fundamentais a adesão e o conhecimento de todos, pois o poder público é o maior acumulador de dados e na área da saúde não é diferente”, pontua.

No segundo dia, os trabalhos começam com a palestra “Efeitos da covid-19 sobre as pessoas” ministrada pelo psiquiatra Juberty Antônio de Souza. Logo após, será a vez da enfermeira e doutora em Ciências, Letícia Yamawaka de Almeida falar sobre “Práticas de Saúde Baseada em Evidências e Política informada por Evidências”.

O encerramento das atividades ficará por conta do escritor e procurador do Estado do Paraná, Hamilton Bonatto, que discorrerá sobre “Lei nº 14.133 – principais Mudanças”. Confira aqui a programação completa.

Karla Tatiane, CGE

Fonte: Governo MS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO DO SUL

MAIS LIDAS DA SEMANA