TRÊS LAGOAS

ECONOMIA

Salles defende “privatizar tudo o que puder” e cita parques nacionais

Publicados

em

 

 

source

Brasil Econômico

Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente, defende privatização de parques nacionais
Agência Brasil

Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente, defende privatização de parques nacionais

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles , defendeu um programa amplo de privatizações , incluindo a concessão de parques nacionais pelo Brasil. Segundo ele, prefere o termo “melhor eficiência” a “privatização”, sugerindo que, sim, defende conceder patrimônios públicos, o que visaria garantir um melhor serviço a partir de uma administração privada. A fala de Salles foi feita durante entrevista ao programa “Poder em Foco”, do SBT, na madrugada desta segunda-feira (22).

“Não vou usar a palavra privatizar , vou usar melhor eficiência e digo, por exemplo, os parques nacionais . Esses espaços precisam de restaurantes, estacionamentos, trilhas, banheiros, segurança e para isso precisa de alguém que saiba fazer bem e que tenha dinheiro para fazer, aí entra o setor privado”, citou Ricardo Salles .

Segundo o ministro do Meio Ambiente, o ” Brasil está atrasado ” e “precisa privatizar”, porque, segundo ele, “o setor privado faz bem e mais barato e por isso que a pauta liberal é necessária no Brasil”.

Sobre sua pasta, o Meio Ambiente , Salles se defendeu questionado sobre desmatamento e a dificuldade do governo de fiscalizá-lo, dizendo que o orçamento do ministério é o menor em 21 anos, comprometendo as ações de combate. Para ele, portanto, uma alternativa seria entregar para a iniciativa privada áreas de preservação, como os parques nacionais, enxugando custos.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ECONOMIA

Prefeitura do Rio vai restringir horário de bares e determinar toque de recolher

Publicados

em


source
Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM)
Reprodução/Twitter/@eduardopaes

Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM)

A Prefeitura do Rio de Janeiro vai restringir o horário de funcionamento de bares e restaurantes e determinar toque de recolher durante as madrugadas. As novas medidas foram definidas nesta quarta-feira (3) em reunião entre o prefeito Eduardo Paes e o governador Cláudio Castro .

No caso da restrição aos estabelecimentos, o horário permitido será das 6h às 17h, com capacidade máxima de 40% de ocupação. Já o toque de recolher noturno vai valer das 23h às 5h, mas o que será impedido será somente a permanência em locais públicos e não a circulação.

Nos últimos dias, os hospitais da capital carioca registraram o aumento no número de internações. A taxa de ocupação das UTIs, que estava em 71% até a última quinta-feira, alcançou, hoje, 79%.

Leia Também:  Seis partidos de esquerda fazem novo pedido de impeachment de Bolsonaro

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

POLICIAL

MATO GROSSO DO SUL

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA