TRÊS LAGOAS

BRASIL

Usina de Itaipu apresenta projeto para garantir acessibilidade em passeios

Publicados

em


O Complexo Turístico Itaipu (CTI), que permite conhecer a maior usina hidrelétrica do mundo em geração de energia limpa e renovável, na cidade de Foz do Iguaçu (PR), tornará todos os passeios mais acessíveis. O projeto, que envolve a adoção de novas tecnologias, a adaptação de espaços e a capacitação de pessoal para receber pessoas com deficiência física ou sensorial (visão e audição) e mobilidade reduzida, será implantado gradativamente até 2024.

O investimento estimado é de R$ 406 mil, valor que proporcionará a oferta, por exemplo, de audioguias descritivos a pessoas com deficiência visual, com o detalhamento de toda a visita, incluindo o filme institucional (que também terá intérprete de Libras – Língua Brasileira de Sinais -, além de legendas em português e espanhol). O aplicativo do audioguia segue em desenvolvimento pela equipe do Parque Tecnológico Itaipu (PTI) e poderá ser baixado nos smartphones dos visitantes.

O projeto do CTI também inclui espalhar, em áreas de grande circulação, mapas táteis e totens com vídeos em Libras, contendo informações sobre a compra de ingressos, procedimentos de segurança, dados a respeito da produção de energia e curiosidades da usina. Além disso, peças impressas em 3D, com escala reduzida, permitirão conhecer, por meio do tato, a forma das principais estruturas da usina, como a barragem e o eixo da turbina.

Leia Também:  Operação Carnaval fiscaliza rodovias em todo o país

Atualmente, Itaipu oferece três passeios: Panorâmico, que proporciona uma ampla visão do vertedouro da usina; o Refúgio Biológico, uma visita à unidade criada para preservar a fauna e a flora durante a formação do reservatório, e o Ecomuseu, que recria cenários da pré-história à construção da hidrelétrica. Todos cumprem as medidas indicadas de proteção contra a Covid-19, como uso obrigatório de máscara facial, disponibilidade de álcool em gel e distanciamento social.

 

Com informações do Ministério do Turismo

Fonte: Brasil.gov

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

Fevereiro contou com 19 leilões de bens apreendidos de criminosos

Publicados

em


A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), encerra o mês de fevereiro de 2021 com 19 leilões. A venda de bens apreendidos de criminosos já gerou cerca de R$ 2 milhões neste ano. A expectativa é superar o valor registrado em 2020, que foi de mais de R$ 134 milhões. No mês de janeiro foram promovidos 15 leilões. Os números apontam um avanço expressivo comparado ao mesmo período do ano anterior. Ocorreram 3 leilões em janeiro e 3 em fevereiro de 2020.

Neste mês, veículos, imóveis e até um avião foram disponibilizados para lances, a partir de 50% do valor avaliado. Nos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro, imóveis confiscados de traficantes também foram disponibilizados para venda.

O valor arrecadado com a descapitalização de criminosos retorna à sociedade por meio de investimentos em políticas de segurança pública e de combate às drogas, como a capacitação de profissionais, reaparelhamentos das polícias e projetos em âmbito nacional.

Leia Também:  Governo destina R$ 62 milhões para garantir água e saneamento básico nas escolas

Centenas de bens já estão em processo de venda em todo o Brasil e devem ser disponibilizados a leilão nos próximos meses. A Senad trabalha para acelerar a venda do passivo que ficou parado durante anos nos pátios das polícias, gerando custos para o poder público com aluguéis de depósitos para guardá-los.

Com informações do Ministério da Justiça e Segurança Pública

Fonte: Brasil.gov

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

POLICIAL

MATO GROSSO DO SUL

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA