TRÊS LAGOAS

BRASIL

Beneficiários podem acessar calendário de pagamentos e outras informações através de aplicativo

Publicados

em


Como forma de ampliar o acesso do cidadão ao Auxílio Brasil, o Governo Federal disponibilizou aplicativo para que a população possa acessar informações de forma eficiente e mais rápida sobre o programa, que foi lançado na última quarta-feira (17/11).

O aplicativo Auxílio Brasil substitui a antiga plataforma do Bolsa Família. Quem já possui o antigo aplicativo pode atualizá-lo para a nova versão através da loja de aplicativos do celular. Para quem ainda não tem a ferramenta, ela está disponível para download em IOS e Android.

A plataforma permite consulta às parcelas e valores do benefício, receber mensagens e informações sobre o programa, além da possibilidade de consultar o calendário de pagamentos.

Como acessar

Após instalar o aplicativo no celular, basta abrir a plataforma e clicar em “Acessar”. É possível entrar na ferramenta de duas formas:

-Utilizando a senha do aplicativo Caixa Tem;

-Ou com a senha que já era usada no aplicativo do Bolsa Família, do FGTS, Trabalhador ou, ainda, a cadastrada no aplicativo Auxílio Brasil.

Caso não tenha senha de acesso é necessário fazer o cadastro. Confira o passo a passo e os critérios para a criação de senha aqui.

É importante que, antes de baixar o aplicativo em seu celular, o usuário verifique se o desenvolvedor do app é a Caixa Econômica Federal.

Outros canais

As famílias que recebiam o antigo Bolsa Família pelo aplicativo Caixa Tem ou em conta Poupança Digital, receberão o Auxílio Brasil na mesma modalidade de pagamento e poderão continuar movimentando seu benefício por estes canais. Serviços como pagamento de boletos e contas de água e luz, transferência de valores, compras com cartão virtual e QR Code, além de saque sem cartão continuarão disponíveis. Além disso, o Caixa Tem trouxe uma novidade que é a consulta aos valores e parcelas do Auxílio Brasil.

Além de aplicativos, os beneficiários do Auxilio Brasil contam com outros canais para saque e consulta de informações: terminais de autoatendimento, unidades lotéricas, correspondentes Caixa Aqui, além das agências da Caixa Econômica Federal. São 4.267 agências e postos de atendimento, 27.206 terminais de autoatendimento, 13.393 casas lotéricas e 2.655 correspondentes bancários.

“No caso do Auxílio Brasil, vamos pagar tanto nas agências quanto da parte do Caixa Tem. As pessoas podem receber em qualquer um dos dois canais, seja digital, que temos 109 milhões de contas correntes, quanto nas agências, são ao redor de 4.200 pelo Brasil, além de 13 mil lotéricas”, ressaltou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

Em novembro deste ano, o Auxílio Brasil será pago a 14,5 milhões de famílias. “O Auxílio Brasil é um fortalecimento da política de transferência de renda juntando vetores de transformação social. Esse novo programa chega fortalecido, inclusive tem uma quantidade maior de beneficiários e busca cada vez mais interligar políticas públicas”, ressaltou o ministro da Cidadania, João Roma, sobre o programa social que é destinado a famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza.

Calendário de pagamentos

Nessa terça-feira (23/11), o Auxílio Brasil será pago para os para beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) com final 5. As datas seguem o modelo do Bolsa Família, que pagava os beneficiários nos dez últimos dias úteis do mês. Sábados e domingos não entram no calendário.

Fonte: Brasil.gov

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

Governo Federal garante R$ 178 milhões para formação de professores da educação básica

Publicados

em


O Presidente Jair Bolsonaro sancionou, na última semana, duas leis que beneficiam a educação básica: a Lei nº 14.251 e a Lei nº 14.241. O montante garantido pelas novas leis soma R$ 178 milhões, orçamento destinado à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) para efetuar o pagamento das bolsas de formação de professores para educação básica até dezembro de 2021.

A verba será destinada a ações como o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), o programa Residência Pedagógica, o Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor) e o Programa de Mestrado Profissional para Professores da Educação Básica (ProEB). De acordo com a Presidente da CAPES, Cláudia Queda de Toledo, cerca de 600 mil pessoas no país fazem parte do sistema de programas e serão beneficiadas com as novas leis. 

Projetos de Lei

O Projeto de Lei nº 31, sancionado na última sexta-feira (26/11), deu origem à Lei nº 14.251 que cria crédito orçamentário de R$ 135 milhões e autoriza o pagamento pela CAPES de todas as bolsas de programas de formação de professores para a educação básica. Já o Projeto de Lei nº 17, sancionado no dia 22 deste mês, se converteu na Lei nº 14.241, que concede R$ 43 milhões para o pagamento de bolsas para a educação básica referentes a setembro e outubro.

“A transformação do PLN 31 em lei, assim como ocorreu com o PLN 17, significa tranquilidade para milhares de bolsistas. Para a CAPES, é o que faltava para que fechássemos 2021 honrando os compromissos com a formação de professores para a educação básica”, afirmou Cláudia Queda de Toledo.

De acordo com a CAPES, os pagamentos das bolsas dos meses anteriores foram efetuados na segunda-feira (29/11). A Presidente da CAPES agradeceu ao ministro da Educação, Milton Ribeiro, e ao secretário-executivo do Ministério da Educação, Victor Godoy Veiga, além de toda a equipe do MEC pelo empenho e esforço na recuperação dos recursos da Fundação. “A formação de professores, tarefa tão relevante para o nosso país, e a nossa pós-graduação, agradecem”, destacou.

Fonte: Brasil.gov

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO DO SUL

MAIS LIDAS DA SEMANA